Quando tenho que trocar o óleo do meu carro? – Especialista FAN Responde:

Você já sabe que o óleo lubrificante é fundamental para o funcionamento dos motores a combustão. Sendo responsável por proteger os componentes internos do motor, reduzir o atrito entre as peças e, consequentemente, diminuir o desgaste.

 

Por todos esses motivos, o óleo exige a atenção do motorista em relação às especificações e aos prazos de troca, que podem se alterar por fatores como o perfil de rodagem do automóvel e até o tempo de uso do lubrificante.

 

Confira a seguir algumas respostas para dúvidas frequentes sobre a troca de óleo que o Especialista FAN respondeu para você! 

 

Afinal, quando devo trocar o óleo do meu carro?

 

Para saber o período correto de troca pode-se seguir as recomendações da fabricante do automóvel, como também do próprio óleo lubrificante, que destacam o prazo de 1 ano ou  10.000 km rodados. 

 

Isso quer dizer que se você levar menos tempo em meses para percorrer os 10 mil km, deve trocar o óleo e filtro. 

 

Exemplo: Se em 3 meses você rodar os 10 mil km você deve trocar o óleo. Mas, se em 12 você rodou só 5 mil km, troquei com 12 meses, sempre o que ocorrer primeiro.

 

“Sabe por quê?” Porque ele funciona à base de aditivos e esses aditivos têm validade. Então, troque o óleo, mesmo que você tenha rodado pouco no último ano. 

 

Como escolher o lubrificante certo para cada tipo de motor?

É comum ficar confuso no momento de escolher o lubrificante para seu veículo, afinal existe uma variedade de opções de óleo lubrificantes automotivos. 

 

Para contornar essa dúvida, dê uma olhada no manual do carro e veja qual a indicação do tipo de óleo lubrificante sugerido para o motor do seu carro, ela que deve ser seguida no momento da troca.

 

Alguns consumidores tendem a escolher o lubrificante pelo preço ou por costume. Nossa dica é seguir a recomendação do fabricante sempre. Isso garante o bom funcionamento e melhor desempenho.

O que é a viscosidade do lubrificante e qual sua importância?

A viscosidade representa a fluidez do óleo sob determinada temperatura. Ou seja, mais fluido com a temperatura alta e menos fluido com a temperatura ambiente.

 

Um lubrificante mais fluido e resistente, chega rapidamente às peças na partida do motor e mantém uma película protetora durante o funcionamento do veículo, minimizando o desgaste e assegurando um bom desempenho.

 

Por isso, o óleo lubrificante deve ter a viscosidade ideal para atender às demandas de cada carro. Cada motor é projetado e demanda uma determinada viscosidade para funcionar com a performance esperada.

 

Usar um lubrificante inadequado, com uma viscosidade não indicada, pode danificar o motor, comprometendo seu desempenho e durabilidade.

 

O que não pode faltar em um bom lubrificante?

 

A escolha certa do lubrificante é fundamental para que seu carro funcione bem. Então, o que um bom lubrificante precisa ter?

 

Proteção contra a degradação por altas temperaturas, proteção antidesgaste e longos períodos de troca, tudo isso você encontra nos lubrificantes Texaco, uma marca que é referência mundial e parceira da FAN distribuidora. 

 

Para a gente, lubrificante tem que ter o T de Texaco. Para você ir mais longe sempre. 😉

 

Encontre o posto FAN mais próximo de você e aproveite toda qualidade e segurança na hora de abastecer ou trocar de óleo!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn